A palhaçada de Toffoli pode excluir Brasil do Gafi


Grupo de Ação Financeira Internacional (GAFI) é um organismo intergovernamental que tem por objetivo conceder e promover quer a nível nacional como a nível internacional, estratégias contra o branqueamento de capitais, prevenção e repressão à lavagem de dinheiro e o financiamento do terrorismo.

Com a decisão de Dias Toffoli que impede o COAF e a Receita Federal de continuarem as investigações em andamento para proteger a si, sua esposa e Gilmar Mendes, congelando os processos na Lava Jato, coloca em risco a posição do Brasil no GAFI e prejudica consideravelmente a sua entrada na OCDE (Organização de Cooperação e de Desenvolvimento Econômico).

Os integrantes da área econômica e jurídica do governo se reúnem às 17H30 desta quarta-feira (28) com o presidente do Supremo Tribunal Federal e responsável pelas consequências desastrosas, Dias Toffoli, para discutir um posicionamento a ser enviado para o Gafi.

Segundo informa a Crusoé, o encontro reuniu o ministro da Advocacia-Geral da União, André Mendonça, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, e um representante do Ministério da Economia. A intenção é enviar uma resposta oficial ao Gafi com argumentos que contestem que a decisão de Toffoli tenha paralisado o combate à lavagem de dinheiro no Brasil.

O Brasil perderá apoio econômico e investidores serão alertados sobre o risco de investir no Brasil, caso o Gafi não aceite à explicação oficial.

 

Organização de Cooperação e de Desenvolvimento Econômico

A decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, de suspender o compartilhamento de dados do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) com o Ministério Público pode prejudicar a pré-candidatura do Brasil à Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), de acordo com o embaixador Carlos Márcio Cozendey, principal negociador da delegação brasileira. A entrada na OCDE, conhecido como “clube dos países ricos”, é uma meta do governo Jair Bolsonaro, informa o Estadão.

1 Comentário

  1. Avatar
    Silvio Roberto de Oliveira
    29 de agosto de 2019
    Responder

    Cadeia é pouco para Toffoli.Tem que perder o direito de receceber como ex juiz do Supremo.

Deixe Seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *